Uma Doce Senhora

Naquela manhã, atravessando a rua, na Sete de Setembro, no Seminário, ouvi um baque quase inaudível e ao virar-me, vi uma senhorinha caída. Voltei pra juntá-la do chão.


- Ah, essas calçadas, tão cheias de altos e baixos... Você não sabe o quanto tenho caído ultimamente...


Por sorte ela parecia um passarinho, pequena e leve. Apenas machucou levemente a mão com um pequeno corte num dedo.


Disse-lhe que me lembrava dela, que era cliente da panificadora do meu pai.


A senhora me encarou, olhou bem, me mediu e disse: - Estou me lembrando de você, era o mais novo, não? - Sim, disse-lhe, sempre fui o caçula...


Ela emendou: - Lembro de você sim, mas preferia o seu irmão...


Minha vontade foi jogar a velha de novo na calçada, mas no entanto sorri, falei que bom e continuei a caminhar ao seu lado...


151 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial