O Outro

Atualizado: 20 de fev. de 2021

Pergunto quem é esse cara que tá sempre comigo? Quem é o infeliz que entra junto no elevador quando estou sozinho, que vai junto ao banheiro e até na hora de votar comparece na cabine?


Quando me olho no espelho, é ele que me aparece. Tem dias que surpreendentemente tá bonito, em outros, uma lista de defeitos sobressaem, olhos desnivelados e avermelhados, nariz de batata com uma pinta ridícula do lado. Essa pinta, aliás, ele tem desde que eu me conheço por gente, mas ainda a estranho...


Às vezes penso que ele é o meu passado, noutras, meu futuro, mas acho que se trata mesmo de presente, daqueles de grego, talvez...


Se penso em levantar, me faz ficar mais um pouco na cama, morgando. Se tenho vontade de me atirar na piscina, me segura e me leva de volta pro trabalho. Quero gritar e ele me faz ficar calado. Se quero ficar quieto, começa um papo furado que sei que não vai dar em nada...


Se ando na rua, só atrapalha. O cara não tem foco! É como se não fosse daqui. Tudo o babaca tem que olhar, ler, reparar, guardar e, às vezes, até me faz parar o carro pra fotografar alguma coisa idiota. Como o por do sol, por exemplo...


Me faz levantar pra pegar mais sobremesa quando quero maneirar nas gordices e me impede de dançar quando dá na telha, pois alguém pode estar olhando e achar estranho...


Mais de cinco décadas comigo e ainda me surpreende. Parece que ele não evoluiu muito. Primário demais, básico demais, trivial demais, orgânico demais...


Preciso me livrar desse cara. Só não sei como e se quero mesmo. Tenho a impressão de que quando ele for irei junto...



113 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial