O Desfile

O dia de hoje era dia de acordar cedo. Na frente de nossa casa, o movimento de tropas militares, com batalhões diversos, artilharia, carros blindados, cavalaria, Corpo de Bombeiros e até escolares, era intenso e iniciava de madrugada.


Era ali, no Seminário, que começava o fim do começo do desfile de Sete de Setembro, que seguia pela Avenida Batel, descia a Emiliano Perneta e desembocava na Marechal Deodoro.


Eu e meus irmãos ficávamos ali, primeiramente acompanhando toda a aquela movimentação de escola de samba se ajeitando na concentração e dali partíamos em direção ao centro.


O desfile tava todo ali, presente, imóvel, atento, enquanto nós, deslumbrados, íamos caminhando e descobrindo o que mais tinha à frente pra ser descoberto.


Quando chegávamos na Zacarias, procurávamos um bom lugar, pra assistirmos, parados, tudo o que já tínhamos vistos parado no caminho e que agora estaria desfilando pra nós na parada.


Um tempo em que tudo ainda tava pra acontecer e em que aquilo que tava perto agora tá longe e o que aguardávamos acontecer ou tá acontecendo ou já passou no desfile e não tem reprise...



800 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial