Naquele Tempo

Sou do tempo em que o Natal demorava pra chegar, que o Campo Comprido era um lugar longe, extremamente longe e que as sessões de cinema eram às duas, quatro, seis, oito e às dez.


As novelas, que até valia a pena assistir, tinham bons atores, vindos do teatro e do cinema, ótimos textos, com falas longas e profundas e excelentes trilhas sonoras, que revelaram nomes consagrados até hoje, como Djavan, eram às seis, sete, oito e às dez da noite.


Naquele tempo se podia ver o sorriso das pessoas, apertar suas mãos e até abraçá-las. Elas se conversavam, iam na casa, uns dos outros, até sem avisar, e compartilhavam a vida.


Era um tempo em que cem reais no supermercado enchia um carrinho, não apenas uma cesta pela metade e no posto de gasolina, a gente saía com o tanque e a esperança cheio .


89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial