King-kong kung-fu

Manhã brumada e cinzenta, nem parece um domingo de verão. A preguiça está solta no ar, mas não, não posso me entregar, assim tão facilmente. Afinal, sou um rei, não um peão.


Dia de limpar todas as superfícies lisas e muito polidas, capazes de refletir a luz e as imagens de objetos e pessoas, que fui encontrando pela frente no Solar dos Roble.


Os movimentos circulares, ora horários, ora anti-horários, aplicados sobre os espelhos, me lembraram os ensinamentos do esperto Sr. Han. Bastou só um pouco de imaginação pra que me sentisse o próprio Dre Parker, pronto pra enfrentar seus inimigos reais ou virtuais. Pois, venha Sr. Souza. Estou pronto, homem!


Só temo que a próxima tarefa não seja lavar a grande grade da churrasqueira e tê-la que levá-la ainda quente até o tanque pelo antebraços e tal qual um Kwai Chang Caine, sob o duro olhar cego do sábio Mestre Po, tenha que provar minha grandeza e que todo aprendizado Shaolin tem sido absorvido pelo pobre e infeliz gafanhoto aqui...


56 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial