Família

Quando criança, ganhei um Matchbox do Herbie. Lembro que, por mais que eu gostasse do simpático personagem de Se o Meu Fusca Falasse, a vontade de ter um Volkswagen Sedan todo branco, bem normal, foi maior e acabei arrancando os adesivos com o número 53 e as faixas em azul e vermelho pra ele ficar como eu queria: num estilo mais família.


Penso que família foi um tema que sempre me apeteceu. Meu desenho animado favorito na televisão era The Flintstones, criado inicialmente para o público adulto, seguido por The Jetsons e Papai Sabe Nada, também cartoons dos estúdios Hanna-Barbera, que tinham a família como assunto principal.


Pode ser apenas reflexo daqueles tempos, mas os seriados, que eu mais gostava, também tinham a família como núcleo: Papai Sabe Tudo, A Feiticeira, Júlia, Família Do-Ré-Mi, The Waltons, Bonanza e Perdidos no Espaço.


Na hora de rolar de rir, a família tava presente em séries como: The Monsters, Família Busca-Pé, The Adams Family e Dennis, o Pimentinha.


Mais tarde, o tema família continuou com A Famila Trapo, A Grande Família, Família Dinossauros, Married... with Children, Sai de Baixo, Two and a Half Men e Modern Family.


Ter crescido numa casa sempre cheia de irmãos, primos, amigos e empregados que moravam conosco e ter feito parte de uma grande família, talvez possa ter feito eu me identificar de alguma forma com o tema.


Sonhava em ter uma família e passava horas imaginando como seria, onde moraríamos, quanto filhos teríamos e se eu seria um bom pai.


Penso que The Simpsons foi um elemento catalisador, onde pude, rir das trapalhadas de Homer Jay Simpson e sua família, também mais focado no público adulto que no infantil, sentado no sofá, junto com meu filho.




53 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial