Boa Noite, John-Boy

A memória da gente é engraçada e confiável como o Gato de Alice.


Eu adorava assistir The Waltons. Lembro da abertura, da musiquinha, da casa, da caminhonete, dos personagens, dos macacões de brim e do boa noite, John-Boy, boa noite, Mary Ellen do final.


E as histórias? Não lembro de nada! Pra falar a verdade, lembro de uma: Num determinado episódio, a história girava sobre a arrogância e as maldades de um pobre homem rico da cidadezinha.


Ele tinha um filho com problema numa perna, que por ser mais curta que a outra, o fazia claudicar.


Uma das meninas Walton, eram várias, chega em casa e comenta que voltou da escola com o tal guri e que uma coisa interessante havia acontecido.


Eles voltavam pela linha do trem e o tal menino, quando caminhou com um dos pés sobre o trilho, andou perfeitamente. Ela conclui que se houvesse trilhos por toda cidade, ele não seria mais coxo.


Ao ouvir isso, John-Boy, o irmão mais velho, intelectual e herói do seriado, teve uma ideia: Colocar trilhos pela cidade inteira? Não, bocó, isso seria impossível. Mas fazer com que um dos sapatos estivesse como por sobre um trilho, isso sim, seria uma boa solução.


Lembro que ele fez um sapato especial e o levou até o pai do piá. O final da história? Se esqueci...


164 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial