Ao Mestre com Carinho

Minha mãe era professora. Até hoje falam com carinho da dona Josefina. Ela se aposentou no D. Pedro II, um ano depois que eu entrei no Jardim da Infância de Dona Ivone, minha primeira professora.


Tia Sebastiana, sua irmã querida também era. Lembro de ter assistido algumas aulas de minha tia no Mobral, à noite, no D. Pedro II, quando ela deixava que eu fosse junto. A iluminação, o ambiente e claro, a faixa etária da turma eram outros o que fazia parecer que era uma escola diferente daquela que eu frequentava à tarde.


Tio Tonico, o irmão mais velho do meu pai, também foi professor e imagino que daqueles muito severos.


Tia Alzira foi professora, assim como suas filhas, Rosicleyde e Roseli, que hoje, orgulhosamente, dá aula no mesmo D. Pedro II, como um dia suas tias o fizeram.


Tia Nena também era professora e hoje, meu primo Rene, é professor do próprio filho no curso de Medicina da Federal.


Fátima e Marta, minhas irmãs, também foram, assim como meus cunhados Ney e Denise também eram.


Meu sobrinho, José Carlos Roble Jr., é um belo professor universitário, sempre homenageado por suas turmas.


Há outros professores em minha família e também na de Raquel, que também tornou-se professora, e das boas, dando aulas presenciais e online pra pós graduação pra todo Brasil, e minha filha Fernanda, que agora, de certo modo, também é professora.


A todos os que trabalharam e trabalham levando conhecimento, cultura, informação e formação, a todos os mestres, da minha e de todas as famílias, parabéns e o meu muito obrigado por ser um aluno com muito ainda a aprender.


67 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial