Alfredo

Morar nas cercanias de Santa Felicidade, no arrabalde, não é ruim. Normalmente reina a paz, a tranquilidade e o silêncio.


Naquele dia porém, o jardineiro tava por aqui, fazendo seu trabalho, nada silencioso, e eu não via a hora que ele terminasse com aquela serraria e tirasse o time de campo. Quando finalmente desligou a máquina, pensei: agora terei meu silêncio de volta. Não tive.


Passei a escutar um outro barulho, mais estridente ainda, vindo de mais longe. Fui verificar de onde vinha. Era Alfredo, meu vizinho da frente, se acabando com uma motosserra. Pensei, é um bom momento pra atormentá-lo. Me preparei, mas quando tava indo, o barulho parou. Sem barulho, não tinha mais motivo. Voltei a trabalhar.


Imagine um vizinho cem por cento: amigo, simpático, solícito, inteligente e brincalhão. Este é o Alfredo. Mal peguei no mouse, o barulho reiniciou. Pensei: é agora!


Atravessei a rua e bati palmas. Com aquele barulho, ele não podia me escutar. Tive que esperar o momento certo em que desligou a serra. Quando me viu, foi até o portão e entreguei-lhe, sério, uma folha de papel dobrada. Ele abriu e leu: dá pra parar com o barulho? Sério, ele respondeu: não! Assim serve ou quer que eu escreva a resposta?


Caímos na gargalhada e conversamos um pouco. Sobre o corte da árvore, que teve que pedir pra a prefeitura realizar, pois tava morta e a demora que foi todo o processo e agora ele tava picando pra fazer lenha.


Contou-me sobre minha árvore, cujas folhas levadas pelo vento, atravessam a rua, e vão parar no fundo da casa dele. Soube que Romeu, seu netinho, que tava começando a andar, ao ver as folhas avermelhadas na calçada, pensava que eram flores e as colhia do chão pra depositá-las ao pé da santinha dentro de casa. Gostei de saber da história, pois vi, que de alguma forma, fazemos parte da vida de Romeu.


Quando tava saindo, Alfredo perguntou se eu sabia que havia uma árvore com meu nome. Disse que sim, pois Roble quer dizer carvalho em espanhol, como oak em inglês ou quercia em italiano, mas que nunca tinha visto um na minha frente.


Ele me apontou a outra árvore dele e disse: pois saiba que já viu sim! Este é um carvalho alemão! Uau, que legal! Sempre quis conhecer um e agora fiquei sabendo que na frente de minha casa existe um belo exemplar! Valeu a pena ter ido brigar com ele. Essa briga nos aproximou ainda mais!


P.S. Mandei depois a história ao Alfredo pelo WhatsApp e veio a resposta:


“ Boa tarde meu caro vizinho Sr. L.R. Roble (ou Sr Carvalho, ou Herr Eiche)

E com grande prazer comunicar-lhe que em breve reiniciarei as minhas atividades com a motosserra (está chegando a época mais fria) e a lenha do ano passado acabou.


Motivo pelo qual o Sr pode ir preparando seu ouvidos e seus nervos; a paz e a tranquilidade na vila de Santa Felicidade onde se encontra seu reducto familiar será alterada com o alto e bom som da minha motosserra.


Caso o senhor tenha muita saudade deste som, posso efetuar um conserto particular diretamenta na sua residência. Só me informe data e hora, assim como me indique qual árvore da sua residência posso cortar... Que o farei com muito prazer.


Grande abraço de seu vizinho barulhento.”


132 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Frigidaire

Essencial